29 de abril de 2009

Projecto Mares - Olhares da Língua Portuguesa


Sob o lema “O Mar une, não divide”, aqui está uma excelente iniciativa que tem como objectivo: 

Encorajar as novas gerações de artistas e agentes culturais do mundo da lusofonia a integrar o Mar no seu imaginário.

Equipas constituídas por um escritor e um fotógrafo de todos os países de Língua Oficial Portuguesa, Macau e Goa irão trabalhar para lançar este projecto em diferentes componentes:

  • LIVRO
26 Equipas convidadas, formadas por escritores e fotógrafos reconhecidos

  • CONCURSO
Aberto ao público em geral, a todas as comunidades de expressão portuguesa, em todo o mundo

  • ANIMAÇÕES E EVENTOS INTERMÉDIOS
  • INTERNET

O Concurso é aberto a todas as pessoas de expressão portuguesa, onde quer que se encontrem.

> 2 Prémios:
– Público (via Internet),
– Júri;
> Um júri de prestígio.


Eventos Intermédios:

> Direito Marítimo;
> Transportes Marítimos;
> Episódios da história marítima comum (por ex., a viagem do caíque Bom Sucesso ao Brasil);
> Os 75 anos da publicação da Mensagem de Fernando Pessoa;
> O Mar na Cultura Lusófona.

Livro:

> 26 equipas convidadas;
> 2 Vencedores do Concurso;
> Contos de acção, interacção, aventura;
> 5 Fotografias por conto;
> Previstas 1 Edição de luxo e 1 edição normal;
> Possível tradução em inglês.


Em que estou a pensar?

A pensar se me caso em Espanha ou em Portugal... Acreditando nos velhos ditados provenientes da bacoca rivalidade ibérica (especialmente lusa), creio que os ares e as marés do Atlântico não permitirão quaisquer veleidades aos agoirentos ventos de Espanha... Se não, pois que se cumpra a tradição e que escolha a noiva castelhana... que o resto é conversa...

24 de abril de 2009

23 de abril de 2009

Portugal a Preto e Branco

Aguarda-se a resposta...

A Mulher com o melhor físico de todos os tempos



.....................



....................




...................


Quem pensavam que era? 

Eric Hobsbawm: Socialism has failed. Now capitalism is bankrupt. So what comes next?


Obrigado ao Toix pela dica.
Aqui fica o link para este artigo do historiador Eric Hobsbawm.
De leitura obrigatória: aqui.

O País que somos, por Eduardo Prado Coelho





Eduardo Prado Coelho, antes de falecer (25/08/2007), teve a lucidez denos deixar esta reflexão,sobre nós todos, por isso façam uma leitura atenta:



"Precisa-se de matéria prima para construir um País"


A crença geral anterior era de que Santana Lopes não servia, bem como Cavaco, Durão e Guterres.


Agora dizemos que Sócrates não serve.


E o que vier depois de Sócrates também não servirá para nada.Por isso começo a suspeitar que o problema não está no trapalhão que foi Santana Lopes ou na farsa que é o Sócrates.


O problema está em nós. Nós como povo.


Nós como matéria prima de um país.


Porque pertenço a um país onde a ESPERTEZA é a moeda sempre valorizada, tanto ou mais do que o euro.


Um país onde ficar rico da noite para o dia é uma virtude mais apreciada do que formar uma família baseada em valores e respeito aos demais.


Pertenço a um país onde, lamentavelmente, os jornais jamais poderão ser vendidos como em outros países, isto é, pondo umas caixas nos passeios onde se paga por um só jornal E SE TIRA UM SÓ JORNAL, DEIXANDO-SE OS DEMAIS ONDE ESTÃO.


Pertenço ao país onde as EMPRESAS PRIVADAS são fornecedoras particulares dos seus empregados pouco honestos, que levam para casa,como se fosse correcto, folhas de papel, lápis, canetas, lips e tudoo que possa ser útil para os trabalhos de escola dos filhos ....e para eles mesmos.


Pertenço a um país onde as pessoas se sentem espertas porque conseguiram comprar um descodificador falso da TV Cabo,onde se frauda a declaração de IRS para não pagar ou pagar menos impostos.


Pertenço a um país:


- Onde a falta de pontualidade é um hábito;


- Onde os directores das empresas não valorizam o capital humano.


- Onde há pouco interesse pela ecologia, onde as pessoas atiram lixo nas ruas e, depois, reclamam do governo por não limpar os esgotos.


- Onde pessoas se queixam que a luz e a água são serviços caros.


- Onde não existe a cultura pela leitura (onde os nossos jovens dizem que é 'muito chato ter que ler') e não há consciência nem memória política, histórica nem económica.


- Onde os nossos políticos trabalham dois dias por semana para aprovar projectos e leis que só servem para caçar os pobres, arreliar a classe média e beneficiar alguns.


Pertenço a um país onde as cartas de condução e as declarações médicas podem ser 'compradas', sem se fazer qualquer exame.


- Um país onde uma pessoa de idade avançada, ou uma mulher com uma criança nos braços, ou um inválido, fica em pé no autocarro,enquanto a pessoa que está sentada finge que dorme para não lhe dar o lugar.


- Um país no qual a prioridade de passagem é para o carro e não para o peão.


- Um país onde fazemos muitas coisas erradas, mas estamos sempre a criticar os nossos governantes.


Quanto mais analiso os defeitos de Santana Lopes e de Sócrates, melhor me sinto como pessoa, apesar de que ainda ontem corrompi um guarda de trânsito para não ser multado.


Quanto mais digo o quanto o Cavaco é culpado, melhor sou eu como português, apesar de que ainda hoje pela manhã explorei um cliente que confiava em mim, o que me ajudou a pagar algumas dívidas.


Não. Não. Não. Já basta.


Como 'matéria prima' de um país, temos muitas coisas boas, mas faltamuito para sermos os homens e as mulheres que o nosso país precisa.


Esses defeitos, essa 'CHICO-ESPERTERTICE PORTUGUESA' congénita, essa desonestidade em pequena escala, que depois cresce e evolui até seconverter em casos escandalosos na política, essa falta de qualidade humana, mais do que Santana, Guterres, Cavaco ou Sócrates, é que é real e honestamente má, porque todos eles são portugueses como nós, ELEITOS POR NÓS. Nascidos aqui, não noutra parte...


Fico triste. Porque, ainda que Sócrates se fosse embora hoje, o próximo que o suceder terá que continuar a trabalhar com a mesma matéria prima defeituosa que, como povo, somos nós mesmos.


E não poderá fazer nada...


Não tenho nenhuma garantia de que alguém possa fazer melhor, mas enquanto alguém não sinalizar um caminho destinado a erradicarprimeiro os vícios que temos como povo, ninguém servirá.


Nem serviu Santana, nem serviu Guterres, não serviu Cavaco, nem serve Sócrates e nem servirá o que vier.


Qual é a alternativa?


Precisamos de mais um ditador, para que nos faça cumprir a lei com aforça e por meio do terror?


Aqui faz falta outra coisa. E enquanto essa 'outra coisa' não comece a surgir de baixo para cima, ou de cima para baixo, ou do centro para os lados, ou como queiram, seguiremos igualmente condenados,igualmente estancados....igualmente abusados!


É muito bom ser português. Mas quando essa portugalidade autóctone começa a ser um empecilho às nossas possibilidades de desenvolvimento como Nação, então tudo muda...


Não esperemos acender uma vela a todos os santos, a ver se nos mandam um messias.


Nós temos que mudar. Um novo governante com os mesmos portugueses nada Poderá fazer.


Está muito claro... Somos nós que temos que mudar.


Sim, creio que isto encaixa muito bem em tudo o que anda a acontecer-nos:


Desculpamos a mediocridade de programas de televisão nefastos e, francamente, somos tolerantes com o fracasso.


É a indústria da desculpa e da estupidez.


Agora, depois desta mensagem, francamente, decidi procurar o responsável, não para o castigar, mas para lhe exigir (sim, exigir) que melhore o seu comportamento e que não se faça de mouco, de desentendido.


Sim, decidi procurar o responsável e ESTOU SEGURO DE QUE O ENCONTRAREI QUANDO ME OLHAR NO ESPELHO. AÍ ESTÁ. NÃO PRECISO PROCURÁ-LO NOUTRO LADO.


E você, o que pensa?....


*MEDITE*!


*EDUARDO PRADO COELHO*

Texto enviado por Alexandre Ferreira, via facebook.

Reinventar a Solidariedade em tempo de crise


22 de abril de 2009

A avaliação dos eurodeputados


O eurodeputado português Paulo Casaca, eleito pelo PS, é o terceiro mais produtivo entre 920 deputados que exerceram actividade no Parlamento Europeu, segundo um estudo hoje divulgado em Estrasburgo, que analisa a actividade desenvolvida pelos deputados europeus desde 2004.


Na classificação geral, liderada pela grega Marie Panayotopoulos-Cassiotou, o eurodeputado açoriano ocupa a terceira posição, surgindo ainda mais dois portugueses nos 20 primeiros lugares. A comunista Ilda Figueiredo está no sétimo lugar e a socialista Ana Gomes ocupa a décima oitava posição.


O estudo, elaborado pelo Parlorama, abrange a actividade desenvolvida pelos 920 deputados que ocuparam um lugar no Parlamento Europeu, por um período superior a 90 dias, desde 2004. Na sequência das eleições europeias de Junho, este estudo surge com o objectivo de permitir que os eleitores possam conhecer melhor a actividade de cada um dos eurodeputados.


A classificação teve em atenção a presença (em sessão plenária e em comissões parlamentares) e a actividade (perguntas escritas, relatórios aprovados, pareceres, perguntas orais, declarações escritas propostas, período de perguntas e propostas de resolução iniciadas).


Na classificação por presenças, Paulo Casaca também é o melhor dos portugueses, ocupando o 13º lugar, mas o segundo melhor, Manuel dos Santos, também do PS, ocupa a 53ª posição. Relativamente à classificação pela actividade desenvolvida, a melhor portuguesa é Ana Gomes, no 9º lugar, seguida de Paulo Casaca (13º) e de Ilda Figueiredo (15º).


in jornal Público

Golf: o "Hole In One" de Vijay Singh

Confesso que o Golf começa a apaixonar-me. Talvez seja dos 30... Não, é apenas porque é um dos 5 jogos que tenho no meu Wii Sports e que não me cansa muito... Esqueçam este paleio e vejam o vídeo. Para os apaixonados desse desporto esquisito, com nome de marca de carro... ou será o contrário?

21 de abril de 2009

Concerto de Jazz em Maputo





*Quarteto Y. Brouqui e M. Jacobsen *



*Sexta 24 Abril 21h30 2009 *




O V Festival Internacional de Música em Maputo e o CCFM apresentam:



Concerto Jazz



Entrada Livre



Quarteto Yves Brouqui e Martin Jacobsen

Nelson Cascais : Contrabaixo

Paulo Bandeira : Bateria

Convidado Especial : Moreira Chonquiça


Yves Brouqui o guitarrista, após ter tocado com o tenor Grant Stewart, pensou em constituir o seu próprio quarteto de guitarra e tenor.

Martin Jacobsen o tenor, depois de tocar com o guitarristas Doug Raney, pensou em construir o seu próprio quarteto de tenor e guitarra.

Não é de admirar que se encontraram, as vezes o destino torna as coisas fáceis. E é assim que Yves Brouqui e Martin Jacobsen, os dois famosos globe trotters (viajantes), juntaram as suas forças criativas. Os dois possuem um lirismo muito terra a terra e uma concepção quente e precisa de jazz.

O quarteto é completado por Nelson Cascais, contrabaixo, e o baterista Paulo Bandeira, dois dos melhores artistas jazz de Portugal.

E como convidado especial o saxofonista de renome, o moçambicano Moreira Chonguiça residente na África do Sul.



Para mais informação:



Centro Cultural Franco-Moçambicano
Tel : (+258) 21 31 45 90 99

20 de abril de 2009

III Encuentro Regional de Médicos del Mundo en África


En función de la presentación primero y posterior evaluación de estos resultados, se propondrán retos y cambios en el tipo de intervención. Las primeras Jornadas de VIH/Sida organizadas por Médicos del Mundo en noviembre de 2005 en Namibia resultaron muy satisfactorias, varias de las reflexiones del debate han quedado reflejadas en la formulación de este convenio (VIH/Tuberculosis, atención al enfoque pediátrico, prevención más tratamiento).


Esperamos que estas jornadas acaben siendo un ejercicio conjunto de evaluación sobre el contenido del convenio y acaben resultando en el mejor aprovechamiento de la intervención.


Se ha querido ampliar estas jornadas al resto de proyectos en África en convenios y se ha aprovechado la oportunidad para además de los objetivos iniciales ampliar su significado desde un contenido técnico a un sentido más político y estratégico en línea con las nuevas reorientaciones de la organización, del nuevo Plan Director de la AECID y como continuación de las reflexiones estratégicas iniciadas en la semana de coordinadores de país.


Puede consultarse toda la información relativa al Encuentro, actualizada en tiempo real, en el blog: http://medicosdelmundodesdesenegal.wordpress.com/

Programa Cultural Embajada de España: Abril



19 de abril de 2009

Jamendadas: um blog de música livre


Un blog que se lee y que se escucha.


Este es un sitio que aprovecha las posibilidades que brinda Jamendo de implementar sus reproductores de mùsica en blogs y páginas web con las opciones de que descargues la mùsica en MP3 a tu disco duro o la envies por email a algun@ colega.


Puedes descargar y compartir más de 6000 álbumes completos. En este foro publicaré una selección de lo que valla pescando ordenado por etiquetas: drum n`bass, techno, rock, hardcore, punk, mestizo, etc.


Con algún que otro comentario a disfrutar de la mùsica libre de derechos en un blog libre de SGAE.


Terrakota em Barcelona




TERRAKOTA

Início: Terça-feira, 21 de Abril de 2009 às 21:00
Fim: Quarta-feira, 22 de Abril de 2009 às 2:00
Local: Sala APOLO
Rua: Calle Nou de la Rambla, 113
Cidade/Localidade: Barcelona, Spain

3 de abril de 2009

SASHIRD LAO - Concerto ao vivo Jazz em Maputo



SASHIRD LAO


Grupo de Jazz francês fora das normas, ritmado por três artistas com saxofones, trombone, flauta travessa, percussões e o mais importante : a VOZ.


Um concerto excepcional primeira vez em Moçambique depois do Brasil, China, Japão e muito mais ...




Concerto ao vivo Jazz, Grooves Urbanos e Música do Mundo



Quinta 09 de Abril as 20h30.



Entradas 200 MT e 150 Mt (http://ccfmoz.com/)





Para mais informação




Centro Cultural Franco-Moçambicano

Tel : (+258) 21 31 45 90 99

Paolo Conte - Sparring Partner

Ok... aqui fica a música!

un macaco senza storia, dice lei di lui, che gli manca la memoria infondo ai guanti bui ma il suo sguardo una veranda, tempo al tempo e lo vedrai, che si addentra nella giungla, no, non incontrarlo...

5x2

François Ozon é um dos meus realizadores preferidos. Tem o dom de nos dar murros no estômago, com uma certa dose de humor e de ironia, que nos deixa, no final, agradecidos. Retira do actores com quem trabalha todas as suas dores, angústias, mas também toda a energia que nos faz ficar presos nos labirintos que cria, ou que julgamos criar.

Neste filme, há também uma selecção interessante da banda sonora, com várias canções ligeiras italianas, mas onde impera esta de Paolo Conte: ''Sparring Partner''

Fica aqui parte da letra, traduzida para francês:

Cest un macaque sans histoire, dit-elle de lui
Qui lui manque la mémoire, au fond des sombres gants
Mais son regard est de glace,
De temps en temps et tu le verras
Quil sengouffre dans la jungle. Non, ne le rencontre jamais...

Jai regardé au fond du jeu, tout simplement, mais tu sais
Je suis un vieux sparring partner, et je nai jamais
Une tranquillité plus tigrée, plus secrète de celle-ci
Prends le premier bus qui part, tout le reste est déjà poésie...

2 de abril de 2009

Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal


Em Dezembro último foi criado o portal RCAAP (www.rcaapt.pt) que é uma dos componentes principais do projecto Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal.


A Universidade Técnica de Lisboa está também, obviamente, associada a este projecto. Poderão, por isso, encontrar grande parte das dissertações e teses, incluindo a minha (de Mestrado): Cooperação Descentralizada e Participativa entre Portugal e Moçambique: o exemplo do Município da Matola. Ou, directamente, o documento final: Aqui


Já foi defendida há 5 anos. Como se costuma dizer, enfim... se eu soubesse o que sei hoje... teria a certeza que não sei tanto como vou saber amanhã!