22 de abril de 2009

A avaliação dos eurodeputados


O eurodeputado português Paulo Casaca, eleito pelo PS, é o terceiro mais produtivo entre 920 deputados que exerceram actividade no Parlamento Europeu, segundo um estudo hoje divulgado em Estrasburgo, que analisa a actividade desenvolvida pelos deputados europeus desde 2004.


Na classificação geral, liderada pela grega Marie Panayotopoulos-Cassiotou, o eurodeputado açoriano ocupa a terceira posição, surgindo ainda mais dois portugueses nos 20 primeiros lugares. A comunista Ilda Figueiredo está no sétimo lugar e a socialista Ana Gomes ocupa a décima oitava posição.


O estudo, elaborado pelo Parlorama, abrange a actividade desenvolvida pelos 920 deputados que ocuparam um lugar no Parlamento Europeu, por um período superior a 90 dias, desde 2004. Na sequência das eleições europeias de Junho, este estudo surge com o objectivo de permitir que os eleitores possam conhecer melhor a actividade de cada um dos eurodeputados.


A classificação teve em atenção a presença (em sessão plenária e em comissões parlamentares) e a actividade (perguntas escritas, relatórios aprovados, pareceres, perguntas orais, declarações escritas propostas, período de perguntas e propostas de resolução iniciadas).


Na classificação por presenças, Paulo Casaca também é o melhor dos portugueses, ocupando o 13º lugar, mas o segundo melhor, Manuel dos Santos, também do PS, ocupa a 53ª posição. Relativamente à classificação pela actividade desenvolvida, a melhor portuguesa é Ana Gomes, no 9º lugar, seguida de Paulo Casaca (13º) e de Ilda Figueiredo (15º).


in jornal Público