18 de agosto de 2009

DECLARAÇÃO DE REVOLUCIONÁRIOS CULTURAIS


Esta é uma experiência aberta.

É um pôr em palavras de algo que já está no ar.
Quanto mais esta declaração for lida, pensada ou debatida, mais a sua energia se irá manifestar no nosso mundo e na nossa sociedade.
Se sentes que o que aqui segue escrito ressoa contigo, faz desta também a tua declaração. Procura maneiras de a reler, de a partilhar, e de a colocar em acção.

DECLARAÇÃO DE REVOLUCIONÁRIOS CULTURAIS 2009

Os Revolucionários Culturais, em 2009 …

_vivem, agem e trabalham com e não contra a natureza
_sabem que a vida é demasiado complexa para ser entendida a nível intelectual
_criam e apoiam economias locais e auto-reguladas
_valorizam e protegem a diversidade de qualquer tipo
_valorizam e praticam a interdependência, uma vez que sabem que nada é realmente independente
_consideram-se equivalentes a todas as formas de vida
_protegem e apoiam a vida
_amam e apoiam incondicionalmente as crianças
_trabalham em si mesmo para uma maior consciencialização
_estão familiarizados com os princípios ecológicos e integrám-nos nas suas vidas
_consideram a música e a dança como uma parte integrante da sua expressão e da sua comunicação
_vivem numa terra animada de vida e consideram-na como algo sagrado
_entregam-se e comprometem-se em benefício da sua comunidade
_sabem cultivar os seus próprios alimentos
_experienciam e apreciam a sua percepção sensorial
_celebram a vida
_cooperam
_deixam de pensar de forma “x ou x” para pensar de forma “x e x”
_partilham conhecimentos
_integrar o estar em processo como uma forma de ser e estar
_não se identificam com o seu corpo, nem com os seus pensamentos ou emoções
_vêem a mente como uma ferramenta
_apercebem-se de que não existe Bem ou Mal
_não se identificam com qualquer tipo de rótulo ou categoria social, nem com o seu passado ou o seu futuro
_estão conscientes de que a essência de quem eles são é a própria vida
_assumem a responsabilidade pelas suas emoções
_estão conscientes e valorizam as suas relações com tudo o que de vivo e aparentemente não vivo os rodeia
_valorizam e integram a sabedoria das mulheres
_valorizam e integram a sabedoria das culturas indígenas
_participam e investem em construir relacionamentos no lugar onde vivem
_valorizam o conhecimento generalista
_estão cientes que a mudança é um dos princípios fundamentais da evolução
_trabalham para a diversificação e descentralização
_evoluem do estado de consumidores dependentes para o de produtores responsáveis
_estão à procura de formas pelas quais os seus interesses e os seus
talentos se possam desenvolver
_resistem e eventualmente desobedecem a qualquer lei que ilegalize formas de auto-governo, auto-produção e sustentabilidade
_estão informados sobre o actual sistema monetário e identificam-no como uma forma contemporânea de escravidão
_identificam e boicotam monoculturas biológicos, culturais, sociais e filosóficas
_boicotam monopólios de qualquer tipo
_questionam quem quer que promova uma única solução
_valorizam a ética ambiental e humana sobre qualquer tipo de maximização de lucros
_boicotam empresas e bancos que operem com fins puramente lucrativos e de de maximização de lucros
_estabelecem terras e florestas como bem comum
_estabelecem a água como bem comum
_estabelecem a biodiversidade e o conhecimento como bem comum
_estão conscientes de que todo o tempo participam no processo de co-criação
_permitem que a vida se desenvolva através deles

Berlin, 03/2009

www.culturalrevolutionaries.org