17 de outubro de 2009

Não Maitê... não é preciso tanto!


Maitê Proença, de tanto pedir desculpas, até se despe, coitadinha...