14 de setembro de 2010

Polícia sem preparação, mal equipada e corrupta



Um retrato da actuação policial na recente revolta popular em Maputo e Matola

- A Polícia usou balas de borracha e gases sem obdecer a regras elementares

- A Polícia usou balas verdadeiras violando princípios básicos de direitos humanos

- Estado deve indemnizar todas as vítimas da actuação policial


A recente revolta popular em Maputo e Matola foi marcada por uma desmesurada reacção policial, na sequência da qual houve mortos, incluindo pelo menos uma criança, e centenas de feridos. Estas notas preparadas pelo Centro de Integridade Pública tem como objectivo caracterizar os contornos dessa acção polícial, descrever a causa da reação brutal e chamar a atenção para a impreparação da Polícia moçambicana em lidar com situações semelhantes.

A ocorrência de mortes devido principalmente à actuação da Polícia deve ser responsabilizada. Civilmemte, o Estado deve indemnizar todos os familiares das vítimas mortais e custear as despesas de tratamento dos feridos.

Uma comissão de inquérito parlamentar com participação da sociedade civil deve ser estabelecida para apurar as responsabilidades da actuação violenta da Polícia.

Ver relatório em anexo:

Polícia sem preparação, mal equipada e corrupta - Um retrato da actuação policial na recente revolta em Maputo e Matola