1 de fevereiro de 2015

Poemas de uma manhã chuvosa...


Amor na distância

Tens-me ao teu colo amparado
em cada beijo e lamento
Quais gotas redentoras
na oblíqua constância
que nos aparta e reinventa
este Amor na distância.





Papá ao telefone

Sou o teu bebé
brinquedo sonoro
esboço de pai
que apertas no peito
exigindo-me que volte
mudo e sem jeito.


Vasco Coelho
Montepuez, Moçambique, 01/02/2015