21 de abril de 2017

Sobre os portugueses que votam em Marine Le Pen





Rapaz, francês, formado em direito, 23 anos, entrevistado (Sic Notícias - 21/04/2017):

- É francês?
- Sim, a minha mãe é emigrante portuguesa e aqui em França conheceu o meu pai, um emigrante espanhol, eu já nasci cá.
- Em quem vai votar?
- Na Marine Le Pen.
- Porquê?
- porque ela é contra a emigração e eu acho muito bem, porque nós não queremos cá emigrantes.






Não percebe que, mesmo sendo de origem europeia, nunca deixará de ser um francês de terceira (ainda se fosse de origem alemã...), tenha ou não um curso de direito. Não percebe que, para muitos franceses, nunca deixará de ser o filho de uma Maria e de um Manuel. E também não percebe que, depois de mandarem embora muitos imigrantes de origem não europeia, ele e outros de origem europeia (da Europa pobre) continuarão a ser descriminados em muitos aspectos e que viverá sempre com a ameaça e chantagem de poder ser o próximo a ser mandado embora. A menos que aceite fazer os trabalhos ditos menores. 

Obviamente, continuarão a precisar de muitos imigrantes, nem que seja para lhes limparem as ruas, as casas e os rabos dos seus velhotes, sejam estes xenófobos ou não.
Enfim, enquanto puderem conduzir a 200km/hora o seu BMW preto com o símbolo da selecção portuguesa atrás, está tudo très bien... Como disse há algum tempo, fogem da tacanhez, mas a tacanhez não foge deles. Está bem entranhada.